terça-feira, 24 de julho de 2012

Manifestações do fundo do aquário

Foto: Maggie Taylor

O peixe no aquário é prisioneiro
de falas, com tristeza em oras-
bolas de enfeite enganador
cubículo asfixiante

pedras coloridas artificialmente
não são aquelas da paisagem-
agreste vale onde nasceu

a bomba que lhe sopra vida 
ar sem efeito e imundo 
circense ilusão 
forjam corredeira sem jamais parecer

agoniza

o peixe no aquário da morte
é angústia, desassossego e dor
às voltas com a própria sorte

espera
que lhe troquem a água
a cada raiar do dia
quando o fazem por pena
ritual maquiavélico

suas escamas já não brilham
o ar não é mais puro
nem alvo o coração
pela agonia de acertar a face no limo
todo dia

acostumou-se a nada(r) contra
os sublimes sentimentos

Joice Furtado - 23/07/2012

1 comentários:

Albuq disse...

É tão difícil nadar contra os sentimentos.