sábado, 29 de março de 2008

Goodbye My Lover (tradução)


James Blunt
Fonte: Vagalume


Eu te desapontei ou decepcionei?
Eu devia me sentir culpado ou deixar os juízes desaprovarem?
Porque eu vi o fim antes de começar,
sim, eu vi que você estava cega e eu sabia que tinha vencido
Então eu tomei o que é meu por eterno direito
Tomei sua alma durante a noite
Talvez isso tenha acabado, mas não vai parar aí
Eu estou aqui por você, se você se importasse
Você tocou meu coração, tocou minha alma.
Você mudou minha vida e meus objetivos
E o amor é cego e eu soube disso quando
Meu coração estava cego por você
Beijei seus lábios e segurei sua cabeça.
Partilhei seus sonhos e a sua cama.
Conheço-te bem, conheço o seu cheiro.
Eu estive viciado em você.

Refrão:
Adeus meu Amor.
Adeus minha amiga.
Você tem sido a única
Você tem sido a única para mim(bis)


Sou um sonhador, mas quando acordo,
Você não pode destruir meu espírito - são meus sonhos que você toma
E quando você seguir em frente, lembre-se de mim
Lembre-se de nós e tudo que costumávamos ser
já te vi chorar, já te vi sorrir
Observei-a dormindo por um instante
Eu seria o pai do seu filho
Eu passaria uma vida inteira com você
Eu conheço seus medos e você conhece os meus
Nós tivemos nossas dúvidas, agora nós estamos bem
E eu te amo, juro que é verdade
eu não posso viver sem você

Refrão

E ainda seguro sua mão na minha,
Quando estou dormindo
E eu irei aguentar minha alma no tempo,
Quando eu estiver ajoelhando aos seus pés

Estou tão vazio, querida, estou tão vazio
Estou tão, estou tão, estou tão vazio


Que música lindaaa! Triste, mas é tão linda, emocionante. A voz de James Blunt é única (num sei explicar o que sinto quando ouço). Apesar de não ser profunda conhecedora de suas músicas, achei a letra dessa maravilhosa.

"Eu estive viciado em você." Que frase impactante, mexeu com meu coração, deu até vontade de chorar. Belíssimo!


sexta-feira, 14 de março de 2008

É ter com quem nos mata, lealdade...

Imagem: Postais.net



Ao som de Monte Castelo, interpretada por Renato Russo e sua voz inconfundível, inigualável, junto com a Legião Urbana.

Dois poemas de Luís Vaz de Camões que todo mundo já ouviu algum dia, nem que seja uma única frase.



Amor é fogo que arde sem se ver


Amor é um fogo que arde sem se ver,

É ferida que dói, e não se sente;

É um contentamento descontente,

É dor que desatina sem doer.



É um não querer mais que bem querer;

É um andar solitário entre a gente;

É nunca contentar-se de contente;

É um cuidar que ganha em se perder.



É querer estar preso por vontade;

É servir a quem vence, o vencedor;

É ter com quem nos mata, lealdade.



Mas como causar pode seu favor

Nos corações humanos amizade,

Se tão contrário a si é o mesmo Amor?




Sete anos de pastor Jacó servia



Sete anos de pastor Jacó servia

Labão, pai de Raquel serrana bela,

Mas não servia ao pai, servia a ela,

Que a ela só por prêmio pretendia.



Os dias na esperança de um só dia

Passava, contentando-se com vê-la:

Porém o pai usando de cautela,

Em lugar de Raquel lhe deu a Lia.



Vendo o triste pastor que com enganos

Assim lhe era negada a sua pastora,

Como se a não tivera merecida,



Começou a servir outros sete anos,

Dizendo: Mais servira, se não fora

Para tão longo amor tão curta a vida.



Fonte: Luís Vaz de Camões

quarta-feira, 12 de março de 2008

Não tem jeito!

Foto: Obvious

Você já viu a chuva num dia de sol?
assim diz a canção
Você já viu olhos sorrirem
e disparado ficou seu coração?
Você já quis ser a chuva
para molhar o corpo de alguém?
Já chorou pelas madrugadas
e o viu chegar
mesmo quando dizem: Não vem?

Se você diz para o ar
Eu te amo!
Como se fosse para ele falar
E não acha isso estranho
Saiba então que está apaixonada
E mais
Se você beijou em outras bocas
e voltando para casa
só pensava naquele ser
Deitou-se e o seu nome chamou antes de dormir
Então, não tem jeito
Você o ama de verdade
E gravado ele está
como por brasa em seu peito.


segunda-feira, 10 de março de 2008

Um cantinho, só um cantinho...

Rio Coura - Foto: Jofre Alves


Olhos negros, olhos negros
Se soubessem o seu efeito
que me constrangem, emocionam
a ponto de queimar-me o coração
com essa saudade dentro do peito

Olhos negros, olhos negros
brilhem como estrelas
em noites de verão
Não se vá, olhos negros
Pois sem sua presença
matar-me-á a solidão

Olhos negros
Como um rio descendo aos vales
Segue o seu caminho
Ora impetuoso, ora suave

Como direi, dono da minha afeição
Que nas madrugadas sonho
e lamenta a minha alma
presa por seus olhos
embriagada de paixão

sábado, 8 de março de 2008

Cómo duele estar muriendo asi...

Cómo Dueles En Los Labios
(Maná)


Como dói nos lábios
Como dói em todos os lados
Como doem suas carícias
Quando você já se foi
Como me dói a ausência
Como sinto falta da cor da sua voz
Como falta sua presença em meu quarto
Como me dói o inverno
Como me dói o verão
Como me envenena o tempo
Quando você não está

Como dói estar vivendo
Como dói estar morrendo assim
Como me dói até a alma em meu quarto

Como dói nos lábios, em todos os lados...
Solidão (bis)

Como me dói não te ver,
Como dói na madrugada
Como me dói não te ver,
Como dói na madrugada
Como dói nos lábios,
Como dói na madrugada
Como dói nos lábios,
Como dói na madrugada

segunda-feira, 3 de março de 2008

EnLOuqUcENdO!

video

Linda música de Colbie Caillat

Já que não tinha o Windows Movie Maker, utilizei um programinha muito interessante, Photo Story 3, da mesma empresa (Microsoft). Como apresentação de slides tá bom, hehehe, o que interessa é a música.


Mudando de assunto


Oh Baby, I will be your lady,
I will make you happy,
I'm never gonna leave, never gonna leave...
Oh Baby, I will be your lady
I'm going crazy... for you