quinta-feira, 14 de junho de 2012

Rendilhando


amando
admir(a)ndo com passos largos
corro e, como corro

pelas ruas entrecortadas
pelas rendas desse corpo
arrendo-me em ti
não se arrede, sim!

deslizo no liso desses cabelos
da pele que degusto
voz que ouço, sopro

inspiração

poetize-se bela
poetize, enquanto aqui
vou-te recolhendo 
das flores as pétalas
formosos versos

Joice Furtado - 14/06/2012

1 comentários:

Francisco Settineri disse...

Um poema-lingerie...