sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Eu quero um poema


Eu quero um poema
desejo
que toque suas mãos
deslize pelos braços
pelos arrepie
caminhe até os ombros
chegue aceso ao peito
incendeie

um vivo

poema por momento
todos momentos
eternizo

verso instrumental
ária 
(c)em vozes suspiros
delirantes
apertos
transbordando sentimentos

*


Quer(o) sim, um poema
verso sentido
desejo
que toque minhas mãos
arrepie os pelos
incomensurável poema
cheio de cálidos morfemas
tão simples
porém extremo
olho vívido

a folha branca coloriza
linhas queima
em mim cada pedacinho 


Joice Furtado - 14/09/2012

1 comentários:

Rytta Nunes disse...

Oi flor de Joice, bom dia. Recebi meu primeiro premio no blog!!! Sou seguidora do seu blog e gosto muito de suas postagens. Passa por lá que tem um premio pra você. É uma forma da gente se conhecer melhor e muito divertida. Vale a pena conferir!!!
bjkas