sábado, 17 de março de 2012

Particularidades



Dá-me dos seus versos,
singelos, eternos sonhos
em molduras de papel,
linhas de enigmas esquecidos,
escuridão e melancolia,
baixezas e primazia
Dá-me o seu amor primeiro
aquele em minúcias
compostas pelo coração inocente
seus beijos apaixonados, lustrosos
seixos de fogo ardente
encantados olhos
Dá-me desses delírios, sede
eu tenho, desesperada,
sacia-me com enlevo, flutuarei
assim pela estrada de eras
guardadas, escolhidas palavras
exibidas à essa retina, intraquila
menina dos olhos, fogosa
por nessas letras gana adquirir
Dá-me do que entende, vocabulário,
palavras e sentimentos, dá-me tudo
em cada momento, seu amor
prazer, paixão, ilusões, enfim.

Joice Furtado - 17/03/2012

2 comentários:

Anônimo disse...

Muito Bom, parabéns moça :) Você é bem intensa, assim como eu.

Antonio Rubilar B. Valente disse...

"Dá-me para sempre tua amizade e fazei-me teu guia e teu guardião, para quado precisares de um sopro de otimismo, lembrares que eu estava no final dessa fila".Conte sempre comigo!Bem,quis dar continuidade ao seu poema, mas de forma e jeito apenas trivial...Gostei muito do poema.Belo texto minha querida amiga!E vim lhe visitar e fazer um convite...
Querida amiga!Acabo de postar em meu blog um pedido singelo aos amigos.Me perdoe se este comentário é "colado", mas tenho certeza que você saberá entender que agora "corro contra o tempo" para saber o TEMPO de cada um de vocês.Aproveito para desejar-lhe um ótimo domingo e um começo de semana abençoado e de muita paz.Estou lhe aguardando em meu blog!
Fique com Deus!Abraço amigo, "Rubi".