domingo, 10 de fevereiro de 2013

Quando me pensas


Foto: Web

Tu podes e eu
posso
as infinitudes tecer
compreendes?

Pensamentos mais que vultos
viagens ou absurdos
- sonho - 
sinto-te perto 
ao menos quando me pensas

divago horas
choro a minha falta
a fantasia dos sorrisos trocados
magoo o desejo
intacto, mas triste

pensava no abraço
ele fugiu da minha volta
retive o vento
suspiro

com mãos ainda abertas
aperto um verso simples
dentro de mim há tiras
emaranhamento

levo-te comigo
ainda que levar seja tolo
esse sou
canto-menino
poema das horas sós
minutos abrigo

fala, mas desconhece
um ser de palavra, aquece-as
pássaro zeloso
guardo o ninho

... dentro do seio
cantarolo versos miúdos
à ti
Amor... à ti

Joice Furtado - 10/02/2013

1 comentários:

Karinne Santiago disse...

Quanta paixão consome o coração do poeta. E a vida é assim...

Beijos!!!!!